Ministério Público investiga morte de jovem na orla de Porto Franco

Luís Carlos Almeida, de 19 anos, sofria de transtornos mentais e morreu após entrar em rio do município de Porto Franco.

O Ministério Público do Maranhão abriu um inquérito nesta segunda-feira (07) para investigar a morte de Luís Carlos Sousa de Almeida, de 19 anos, em Porto Franco, a 720 km de São Luís.

Luís era homossexual e sofria de transtornos mentais. Na última sexta-feira (04), ele saiu nu pelas ruas de Porto Franco e, durante o trajeto, foi filmado pela população e até acompanhado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) antes de se jogar em um rio.

Durante o percurso, ele foi visto por diversas pessoas e ainda foi escoltado por agentes da Polícia Rodoviária Federal, mas ninguém interferiu. Somente no dia seguinte seu corpo foi resgatado.

A família de Luís Carlos e entidades de defesa dos Direitos Humanos dizem que a morte foi consequência de atos homofóbicos sofridos por ele durante a vida, além da omissão de socorro por parte da PRF, que nega ter sido negligente.

Em nota, a PRF disse que tentou ajudar e prestar auxílio a Luís, mas ele rejeitava a ajuda da equipe. A Polícia Rodoviária Federal afirmou ainda que a área é de jurisdição da Polícia Militar, que foi comunicada do caso, mas não foi ao local porque estaria em outra missão.

Central de Notí,cias

Deixe seu comentário
VALMIR ARAÚJO