DEPUTADO WELLINGTON DO CURSO DETONA FLÁVIO DINO

O SENHOR DEPUTADO WELLINGTON DO CURSO (sem revisão do orador) – Bom dia, Presidente. Bom dia, demais Deputados. Bom dia, a população do estado do Maranhão, internautas, telespectadores que nos acompanham pela TV Assembleia, o mais cordial bom dia. Que Deus seja louvado. Senhor Presidente, eu quero registrar a visita que fizemos, na última semana, na cidade de Mirador, no povoado Riacho Grande. A população com mais de 80 famílias está sendo ameaçada de ser retirada de suas terras. Nós fomos fazer a visita in loco, estivemos pessoalmente lá e não podemos permitir que pessoas armadas, pistoleiros, jagunços, ameacem homens de bem, mulheres de bem. Lá são lavradores, lavradoras, são homens e mulheres do campo, homens e mulheres dignos e que estão sendo ameaçados e retirados de suas terras. Nós estivemos lá reunidos com a população, saí de lá e protocolei ofício na Polícia Militar, na Polícia Civil, no Ministério Público e na Defensoria Pública. Estamos protocolando também em São Luís, no governo do Estado, na OAB e no Ministério Público, para que todos os órgãos tomem conhecimento e que não haja derramamento de sangue. O estado do Maranhão não é terra de jagunço, não é terra de pistoleiro. Pode ter a certeza de que a população de Riacho Grande e Mirador não está sozinha. Pode ter certeza disso. E nós demos todo o apoio, vamos continuar dando apoio, porque não vão retirar na marra, na força, a população que mora lá há bastante tempo. Prova disso é que nós temos cemitérios, nós temos casas antigas. Então, não vão tirar pelo beiço, não vão tirar à marra, não vão tirar à força, o Estado do Maranhão não é terra de jagunço, não é terra de pistoleiro. Então, respeite os lavradores, respeite os trabalhadores da cidade de Mirador, da cidade de Riacho Grande, contem com o nosso apoio. Era o primeiro assunto, Senhor Presidente. O segundo assunto, na última semana, sobre a CPI da covid, nós protocolamos um ofício para que o Senado possa apreciar a possibilidade da abertura, da ampliação, da investigação de Governadores e Prefeitos com relação à aplicação dos recursos da covid. Nós estamos denunciando na Assembleia já bastante tempo, problemas do Estado do Maranhão com relação à compra superfaturada, fraudulenta, de respiradores, o uso indevido de recursos da pandemia, inclusive se utilizando do período de calamidade pública, para fazer contratações, compras sem licitação, contratos, então há a necessidade de que a investigação seja ampla e passe a incluir governadores e também prefeitos, fizemos o protocolo de forma oficial, protocolamos para que o Senado possa ampliar, possa incluir Governadores e Prefeitos na investigação da CPI. Terceiro assunto, Senhor Presidente, nós protocolamos o ofício e o requerimento na Assembleia, para que a Secretaria de Comunicação do Estado do Maranhão possa passar todas as informações referentes ao valor total, empenhado, liquidado e pago pelo Governo do Estado em todas as peças publicitárias vinculadas na televisão, rádio, mídias sociais, para o combate ao coronavírus, incluindo a última que tem a participação da cantora nacional, cantora gospel, Aline Barros. Tem outdoor com Aline Barros, traseira de ônibus com Aline Barros, campanha publicitária no horário nobre com Aline Barros e aí fica a pergunta: Para que tanto dinheiro gasto com propaganda com a cantora Aline Barros no Estado do Maranhão? O que vai mudar na covid? O que vai melhorar na covid? O que vai mudar na vida das pessoas? É um verdadeiro absurdo, um verdadeiro absurdo, é muita cara de pau, manipulação de informação, gastando dinheiro público, nesse momento grave de pandemia, inclusive hoje já foi falado pelo Deputado César Pires e nós estamos solicitando as informações à Secretaria de Comunicação e solicitando informações, por meio de ofício e requerimento da Assembleia e vamos tomar as devidas providências, todo recurso gasto com publicidade, com propaganda deveria ser destinado ao combate da covid, todos os dias, nos deparamos com propaganda do Jornal Nacional, Globo Repórter, Fantástico, horário nobre da televisão brasileira sendo gasto com propaganda, com mídia do Governo do Estado do Maranhão. Então solicitamos de forma oficial as informações da Secom para que nós possamos tomar as devidas providências. E por último, Senhor Presidente, um absurdo, o Governo do Estado exonerou um policial militar porque fez referência aos respiradores, então o policial militar supostamente teria comentado nas redes sociais sobre os respiradores e agora o policial militar foi exonerado por questionar a compra fraudulenta, superfaturada, pagamento antecipado de respiradores e agora vai punir o policial militar, exonerar o policial militar, retirar da Polícia Militar um pai de família, mas, Governador Flávio Dino, faça alguma coisa com o Deputado Wellington que eu estou cobrando todo o dia! Todo o dia! Essa pataquada, essa falta de vergonha na cara, cadê os respiradores? Respiradores superfaturados, respiradores que foram comprados antecipadamente e até hoje não chegaram. E quando nós denunciamos, os respiradores eram para ter sido entregues desde o dia 23 de abril, vai fazer um ano, só tinha 80 óbitos no Maranhão, passamos de 6 mil óbitos e esses respiradores até hoje ainda não chegaram. Ninguém vai ser punido? Vai ficar por isso mesmo? Estamos refazendo a denúncia no Ministério Público, o superfaturamento, e inclusive no Tribunal de Contas do Estado do Maranhão, mas Governador Flávio Dino vai punir, exonerar um policial militar porque fez um questionamento sobre os respiradores que poderiam estar salvando vidas. Isso é um absurdo! É o governo da perseguição, é o governo que persegue as minorias, que persegue os menos favorecidos, aqueles que não têm voz. Policiais do Estado do Maranhão têm voz, policial militar e policial civil do Estado do Maranhão têm voz, e já denunciamos na semana passada os cones da morte. Estão colocando policiais militares nos retornos para dar a falsa impressão de quem tem policiamento, que tem viaturas. Não tem viaturas. Estamos solicitando uma quantidade de viaturas e também solicitando explicações ao comandante da Polícia Militar sobre essas viaturas paradas nos retornos, próximo ao Mateus, próximo ao shopping e o policial militar é obrigado a ficar 12 horas em pé do lado de fora da viatura. Isso é absurdo! Policiais militares e civis do Estado do Maranhão.

O SENHOR PRESIDENTE DEPUTADO OTHELINO NETO – Deputado, eu peço que conclua.

O SENHOR DEPUTADO WELLINGTON DO CURSO – Vou concluir, Senhor Presidente.

O SENHOR PRESIDENTE DEPUTADO OTHELINO NETO – Tem um Deputado inscrito ainda e já está encerrando o horário do Pequeno Expediente.

O SENHOR DEPUTADO WELLINGTON DO CURSO – Vamos tomar as devidas providências com relação à exoneração desse policial militar que está lutando pela vida, cobrando satisfação dos respiradores. Ele foi exonerado pelo Governador Flavio Dino. Policiais militares e policiais civis do Estado do Maranhão têm voz e a voz do Deputado Wellington é a voz dos policiais militares e policiais civis do Estado do Maranhão.

Deixe seu comentário
VALMIR ARAÚJO