Campanha Novembro Azul mobiliza senadores pela prevenção ao câncer de próstata

Senadores destacaram nesta semana nas redes sociais o início da campanha Novembro Azul, para conscientização dos homens sobre a importância do diagnóstico precoce na cura do câncer de próstata. Na próxima segunda-feira (8), às 10h, o Plenário promoverá sessão especial para chamar a atenção para os cuidados com as doenças masculinas. O prédio do Congresso Nacional ficará iluminado de azul até o dia 16 deste mês.

O senador Alvaro Dias (Podemos-PR) destacou a importância da campanha. “Senhores, jovens, moços, homens do nosso Brasil, é hora de exercitarem o amor-próprio e reforçarem os cuidados com a saúde!”, escreveu. O parlamentar cobrou a aprovação de uma proposta de emenda à Constituição (PEC 517/2010) que quebra o monopólio estatal para a fabricação de drogas usadas no tratamento do câncer. O texto, do próprio Alvaro Dias, foi aprovado pelo Senado e aguarda votação na Câmara dos Deputados.

Eduardo Braga (MDB-AM) orientou os homens brasileiros a procurarem acompanhamento médico para evitar o câncer de próstata. “Mais prevenção, menos preconceito. O preconceito não pode ser maior do que o cuidado com a sua saúde”, publicou o senador em uma rede social. 

O senador Cid Gomes (PDT-CE) lembrou que o Brasil registra mais de 15 mil mortes por ano devido ao câncer de próstata. “Muitos casos poderiam ser evitados com a prevenção. Cuidar sempre é o melhor caminho”, escreveu. A senadora Kátia Abreu (PP-TO) também ressaltou a importância da prevenção, lembrando que um homem morre a cada 38 minutos no Brasil devido ao câncer de próstata. “Previna-se. A doença tem 90% de chance de cura quando descoberta precocemente”, recomendou.

Doença silenciosa

O câncer de próstata é o mais incidente entre os homens e a causa morte de 28% da população masculina que desenvolve a doença, alertou o senador Plínio Valério (PSDB-AM). “É uma doença silenciosa, que só apresenta sintomas quando está em fase avançada. Homens com mais de 50 anos devem ir ao urologista para fazer o exame. Os que possuem histórico na família, obesidade e negros — que sofrem maior incidência desse tipo de câncer — devem fazer o exame a partir dos 45 anos. Estima-se que entre 2020 e 2022 65.840 homens serão afetados por esse tipo de câncer. Se cuidem!”, escreveu.

Os senadores Carlos Fávaro (PSD-MT) e Jader Barbalho (MDB-PA) também destacaram a importância do Novembro Azul. “Não podemos descuidar da saúde, e novembro lembra, especialmente aos homens, que esse cuidado salva vidas”, publicou Fávaro, enquanto Jader ressaltou o foco da campanha no diagnóstico precoce como fator importante para a cura da doença.

Romário (PL-RJ) reforçou a necessidade de prevenção. “Se liga! Se você tem mais de 50 anos ou mais de 45 (se houver histórico familiar desse tipo de câncer), procure um médico anualmente e realize os exames preventivos. Vergonha é não se cuidar! Valeu?”, escreveu o senador.

Fonte: Agência Senado

Deixe seu comentário
VALMIR ARAÚJO