.
Seguros Promo
.

Base de Flávio Dino deixa Lula bastante preocupado

Reunião nesta segunda pode selar racha na base de Flávio Dino, e Lula se preocupa

Uma reunião marcada para esta segunda-feira (31) pode selar um racha na base de Flávio Dino (PSB) no Maranhão, situação que é acompanhada com preocupação pelo ex-presidente Lula (PT).

Dino tem dito que apoiará seu vice, Carlos Brandão (PSDB), como sucessor, o que, se oficializado nesta segunda, deve fazer com que o senador Weverton Rocha (PDT), que esperava o apoio do governador, deixe o grupo e lance candidatura própria. Na última semana, Lula recebeu Dino e Rocha em São Paulo.

Lula é próximo de ambos, o que pode fazer com que tenha palanque duplo com a ruptura, mas também pode gerar situações delicadas. Ele tem dito que torce para acerto que mantenha o grupo unido, o que hoje parece improvável.

Caso decida ser discreto na disputa, Lula favorecerá Rocha, que acumulou material ao lado do petista ao longo dos anos, diferentemente de Brandão. O senador já tem se embalado como “o melhor amigo de Lula no Maranhão”.

Caso o ex-presidente petista decida participar da disputa, pode ter que dividir atenção entre os dois candidatos, como fez na última semana, dividindo as atenções entre o governador e o senador.

O ex-presidente já disse que é difícil que o PT apoie alguém do PSDB, em referência a Brandão, que pode mudar para o PSB. Até o começo de 2021 ele estava no Republicanos, e as migrações já surgem como foco de ataque de rivais.

Aliados de Rocha têm dito que Brandão não tem mostrado potencial de crescimento eleitoral e que Dino tem usado um argumento que não combinou com sua base para fundamentar a escolha, o de que o vice-governador estará com a caneta na mão a partir de 31 de março, quando Dino deixará o governo para concorrer ao Senado.

Marrapá/ Folha de São Paulo

Hits: 3

VALMIR ARAÚJO