Sete policiais militares são presos suspeitos de “milícia privada” no Piauí

Sete policiais militares do Maranhão foram presos suspeitos de praticar  “milícia privada” no Piauí. No último fim de semana o proprietário de uma fazenda situada na zona Rural do município de Ribeiro Gonçalves acionou a polícia após homens armados obrigarem seus funcionários a derrubarem uma cerca que delimitava duas propriedades que são vizinhas

O proprietário da fazenda informou que os homens tinham retirado a força seus funcionários e os levado para o restaurante da sua fazenda, onde um deles ficou os mantendo em cárcere enquanto os demais ficaram retirando a cerca que divide a propriedade. 

O subcomandante do 10º Batalhão da Polícia Militar do Piauí, major Marcos Hortêncio,conta que ao chegar no local, as equipes encontraram 11 homens, dentre eles sete policiais militares do Maranhão, vigilantes e um homem que teria contratado os PMs. Todos foram presos.

“Deslocamos equipes da Polícia Militar e da Polícia Civil e chegando lá vimos que das 11 pessoas, sete eram policiais militares do Maranhão”, conta. O delegado regional da Polícia Civil, Célio Benício, disse que a área é de conflito agrário e que esse tipo de situação é corriqueira na região. 

“Eram policiais militares, vigilantes  e o homem que teria contratado eles para fazer uma espécie de segurança para a área de litigio”, explica o delegado.

Pistolas.40 pertencentes à Polícia Militar do Maranhão e carros usados para dar suporte ao grupo foram apreendidas.

Os policiais militares estão detidos no 10º Batalhão à disposição da Polícia Militar do Maranhão. 

Fonte: Cidadeverdehttps://cidadeverde.com/

Valmir Arajúo