Policial lotado no maranhão mata PM na frente do filho em Teresina

O policial militar Samuel de Sousa Borges , 30 anos, foi assassinado com três tiros por outro policial, do Maranhão, no início da tarde desta sexta-feira (1) na rua Cândido Ferraz no bairro Jockey Club na zona Leste de Teresina. 

O acusado, identificado como Francisco Santos Filho, usou duas pistolas (.40 e 38). A confusão aconteceu nas proximidades dos colégios Lerote e Dom Barreto. Ele é lotado no Batalhão da Polícia MIlitar de Timon. A pistola 38 tem obrazão do estado de São Paulo. 

Segundo informações, Samuel de Sousa chegou na escola em uma motocicleta para buscar seu filho de 4 anos quando foi alvejado pelo policial do Maranhão com três tiros nas costas e um na cabeça. A criança presenciou o crime e entrou em estado de choque e foi levado por funcionários da escola para dentro da instituição de ensino, onde seria acompanhada por uma psicóloga.

Francisco Santos Filho 

O delegado Willame Moraes, gerente da polícia do interior, afirmou que foi deixar a filha dele no colégio e foi obrigado a intervir na briga. Segundo ele, o policial assassinado era lotado no Batalhão da Polícia Militar de Rondas Ostensivas de Natureza Especial – RONE no Piauí, mas atualmente estava a serviço da Vice-Governadoria do Piauí.

Samuel  de Sousa Borges  

Williame Moraes disse que deu voz de prisão contra o acusado e telefonou para o coronel Lindomar Castilho, pediu apoio da PM e o acusado foi conduzido para Central de Flagrantes de Teresina.

Segundo o delegado Williame Moraes, o policial do Maranhão estava com duas armas, uma utilizada no crime e uma que ele chama de vela. 

Armas apreendidas com o autor do crime 

De acordo com informações do delegado, o acusado afirmou que matou o policial porque estava sendo perseguido no trânsito. A policía disse que não vai descartar nenhuma das possibilidades.

O soldado Francisco Santos Filho responde a três processos no Maranhão.  O comandante da Polícia Militar do Maranhão o coronel Luongo, disse que a corporação  está fazendo o levantamento sobre a natureza dos três processos que são respondidos pelo policial que matou o cabo Samuel Borges. 

Ele declarou que o soldado Francisco Filho ao usar uma arma com a númeração raspada  é uma ilegalidade já que o policial só pode usar arma  da corporação, o coronel Luongo disse que espera que a justiça do Piauí julgue o policial pelo o assassinato.

A Polícia Militar do Maranhão vai abrir um inquérito contra Francisco Santos.

Veja vídeos e fotos sobre o caso:

Coletiva na Central de Flagrantes

O delegado Luccy Keiko realizou uma coletiva de imprensa na Central de Flagrantes, onde deu detalhes do crime que marcou o inicio da tarde desta sexta-feira (1º) na zona Leste de Teresina. 

Na frente da Central de Flagrantes uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – SAMU atendia o acusado que foi vítima de tentativa de linchamento após cometer o crime. 

“Os populares se revoltaram e o agrediram antes da polícia chegar. A revolta foi antes do delegado Willame chegar com os policiais”, conta Luccy Keiko.

Léo Vilari – Meio Norte O delegado afirma . “Ele está sendo autuado em flagrante por homicídio qualificado e porte irregular de arma de fogo. Vamos ouvi-lo, mas as informações preliminares de algumas pessoas que presenciaram o assassinato é que era uma discussão entre ele e a vítima durante o trânsito.

O filho da vítima e demais testemunhas devem ser ouvidos. “Eles foram vistos em uma discussão, ambos estavam de motocicleta, a vítima, inclusive, com o filho.”

Hits: 8

8 thoughts on “Policial lotado no maranhão mata PM na frente do filho em Teresina

  1. Pingback: 메이저사이트
  2. Pingback: DevSecOps
  3. Pingback: cbd for anxiety

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

VALMIR ARAÚJO