. .

Famem participa da Jornada do Auxílio Brasil em grande ato no Maranhão

Em parceria com a Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (Famem), o Governo Federal, através do Ministério da Cidadania, promoveu, nesta segunda-feira (13), a ‘Jornada Auxílio Brasil’, no Maranhão. 

O evento realizado para tirar dúvidas e aproximar gestores municipais e estaduais do novo programa de transferência de renda do Governo federal, aconteceu no Auditório Central da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), em São Luís e reuniu prefeitos e secretários municipais e até beneficiários dos 217 municípios maranhenses.

O Diretor de Orçamento e Finanças e prefeito de São Vicente Férrer, Adriano de Freitas, representou a Famem no evento e destacou a importância do Auxílio Brasil e os demais programas sociais para a população dos municípios maranhenses na atual conjuntura.

“Estamos ainda vivendo as dificuldades deixadas pela pandemia e quem mais sofre é a população mais carente que está nas nossas cidades. Por isso, todas as ações que envolvem transferência de renda e garantias sociais às famílias, são bem vindas e de extrema necessidade neste momento”, pontuou.

Na oportunidade, foram apresentadas informações técnicas sobre o Auxílio Brasil, além de outros programas sociais geridos pelo Ministério da Cidadania. Foram entregues também 12 maquinários e 10 veículos para promover a mecanização agrícola e facilitar a distribuição de insumos da agricultura familiar, uma ação que beneficiou mais de 20 cidades maranhenses.

Em sua fala, o ministro Ronaldo Vieira Bento enfatizou os investimentos sociais feitos no Maranhão, que é o estado brasileiro que tem o maior número de beneficiários do programa, com 1,1 milhão de famílias contempladas. 

“A política da Assistência Social do Governo Federal hoje é o da emancipação. Então o Auxílio Brasil traz a emancipação para que a família maranhense beneficiária tenha condições de trabalhar.  Para isso, temos o auxílio Inclusão Produtiva Rural, destinado a famílias que residem em área rural, para poderem trabalhar. Elas recebem R$ 200,00 (duzentos reais) a mais durante 36 meses”, exemplificou o ministro. 

Além do suporte tecnológico à produção agrícola local, Ronaldo Bento fez a entrega simbólica de cartões do Auxílio Brasil a beneficiários convidados para a cerimônia. Técnicos que atuam no Ministério da Cidadania se reuniram com profissionais de Assistência Social para sanar dúvidas sobre o programa.

Relatoria
O senador Roberto Rocha (PTB), que acompanhou o ministro da Cidadania no evento, foi o relator do texto da Medida Provisória (MP) 1076/2021, aprovado esse ano e sancionado na íntegra pelo presidente Jair Bolsonaro (PL), que garantiu de forma permanente o valor mínimo de R$ 400 para as famílias beneficiárias do Auxílio Brasil.

Em seu discurso, o parlamentar destacou que o programa Auxílio Brasil é muito importante para os brasileiros e precisa do incremento da geração de emprego, para não caracterizaR a relação de dependência: 

“Quando você vive numa situação de extrema pobreza, em um estado muito pobre, você tem que administrar esse estado com a figura do duplo planejamento. Você não pode só “ensinar a pescar”, que no caso é o emprego, a possibilidade da pessoa se manter; Você tem que “dar o peixe”, que no caso é o Auxílio Brasil. Tem que ter os dois, é a forma de não gerar a dependência total.” Destacou o senador Roberto Rocha.

Deixe seu comentário

Hits: 16

VALMIR ARAÚJO