. .
Prêmio Laureus 2023: Rayssa Leal e Filipe Toledo concorrem em categoria mista

Prêmio Laureus 2023: Rayssa Leal e Filipe Toledo concorrem em categoria mista

Paris foi escolhida como sede da primeira edição presencial do Prêmio Laureus 2023, que ocorrerá em 8 de maio. A capital francesa, que também será a sede das próximas Olimpíadas, será palco da honraria que premia os melhores atletas do mundo. Entre os brasileiros, Rayssa Leal e Filipe Toledo concorrem na categoria de melhor atleta de ação.

A categoria em que os brasileiros concorrem não faz distinção de gênero, por isto, os dois concorrem entre si.

A lista de adversários é composta pela surfista Stephanie Gilmore, oito vezes campeã mundial, pela especialista em ondas gigantes Justine Dupont, além da snowboarder americana Chloe Kim e da esquiadora olímpica freestyle chinesa Eileen Gu.

A skatista Rayssa Leal, ganhou a medalha de prata nas Olimpíadas de Tóquio, conquistou o Mundial de street em Shsrjah, nos Emirados Árabes, e o X-Games no evento street em Chiba, em abril. Enquanto isso, o surfista Filipe Toledo garantiu seu primeiro Campeonato Mundial no ano passado, vencendo o compatriota Ítalo Ferreira.

Um júri composto por 71 lendas do esporte de todos os tempos, a Laureus World Sports Academy, escolherá os vencedores das sete categorias do prêmio. Os nomes dos vencedores serão anunciados após a votação.

Na disputa pela categoria de maior esportista do ano, astros do esporte como Lionel Messi, que levou a Argentina ao título da Copa do Mundo, Rafael Nadal, com 22 títulos na carreira, Max Verstappen, campeão da Fórmula 1, Steph Curry, que levou o Golden State Warriors ao quarto campeonato da NBA em oito anos, Mondo Duplantis, com três recordes mundiais e dois títulos mundiais em 2022, e Kylian Mbappé, vencedor da Chuteira de Ouro na Copa do Mundo, disputam o prêmio.

Entre as mulheres, a disputa promete ser acirrada, com Shelly-Ann Fraser-Pryce, que conquistou o quinto título nos 100 m em Campeonatos Mundiais, Katie Ledecky, dona de um novo recorde com quatro medalhas de ouro no Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos, Sydney McLaughlin-Levrone, que quebrou o recorde mundial dos 400 m com barreiras, Alexia Putellas, que levou o Barcelona para uma vitória perfeita na liga espanhola, Mikaela Shiffrin, que recuperou o título geral na Copa do Mundo de Esqui Alpino, e Iga Świątek, que venceu na França e nos EUA para se tornar a número 1 do mundo no tênis.

Confira a lista de indicados:

PRÊMIO LAUREUS DE MELHOR ATLETA HOMEM DO ANO

Stephen Curry (EUA) Basquete — levou o Golden State Warriors ao quarto campeonato da NBA em oito anos.

Armand Duplantis (Suécia) Atletismo — três recordes mundiais, dois títulos mundiais em um dominante 2022  .

Kylian Mbappé (França) Futebol — vencedor da Chuteira de Ouro na Copa do Mundo, liderou a Ligue 1 em gols e assistências .

Lionel Messi (Argentina) Futebol — foi o capitão da Argentina na Copa do Mundo e Bola de Ouro de melhor jogador. 

Rafael Nadal (Espanha) Tênis — venceu dois Grand Slams em 2022, elevando o recorde de 22 títulos na carreira .

Max Verstappen (Países Baixos) Automobilismo — defendeu o Campeonato Mundial de Fórmula 1 em 2022 .

PRÊMIO LAUREUS DE MELHOR ATLETA MULHER DO ANO

Shelly-Ann Fraser-Pryce (Jamaica) Atletismo — quebrou o recorde ao conquistar o quinto título nos 100 m em Campeonatos Mundiais  .

Katie Ledecky (EUA) Natação — quatro medalhas de ouro no Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos, estabelecendo um novo recorde .

Sydney McLaughlin-Levrone (EUA) Atletismo — quebrou o recorde mundial dos 400 m com barreiras.  

Alexia Putellas (Espanha) Futebol — segunda Bola de Ouro e capitaneou o Barcelona para uma vitória perfeita na liga espanhola. 

Mikaela Shiffrin (EUA) Esqui Alpino — recuperou o título geral na Copa do Mundo.  

Iga Świątek (Polônia) Tênis — venceu na França e nos EUA para se tornar o número 1 do mundo. 

PRÊMIO LAUREUS DE TIME DO ANO

Seleção Argentina de Futebol Masculino — vencedores da Copa do Mundo após uma final emocionante contra a França  .

Seleção Inglesa de Futebol Feminino — venceu o Campeonato Europeu em casa diante de um estádio lotado.  

Seleção Francesa de Rugby Masculino — encerrou a espera de 12 anos pelo título das Seis Nações com um Grand Slam  .

Golden State Warriors (EUA) Basquete — campeões da NBA pela quarta vez em oito anos. 

Oracle Red Bull Racing (Áustria) — venceu a Mercedes após oito anos para reivindicar o título de construtores.

Real Madrid (Espanha) Futebol — dobradinha da La Liga e Champions League para os gigantes espanhóis  .

PRÊMIO LAUREUS DE REVELAÇÃO DO ANO

Carlos Alcaraz (Espanha) Tênis — conquistou o primeiro título do Grand Slam e atingiu o primeiro lugar no ranking mundial. 

Tobi Amusan (Nigéria) Atletismo — campeão mundial e novo recorde mundial nos 100 m com barreiras .

Nathan Chen (EUA) Patinação Artística — ouro olímpico com recorde mundial no programa curto.  

Seleção Marroquina de Futebol Masculino — primeira nação africana a chegar às semifinais da Copa do Mundo .

Elena Rybakina (Cazaquistão) Tênis — venceu Wimbledon enquanto 17º do mundo, seu primeiro título de Grand Slam .

Scottie Scheffler (EUA) Golfe — vencedor em Augusta e vice-campeão no US Open .  

PRÊMIO LAUREUS DE RETORNO DO ANO

Francesco Bagnaia (Itália) Motociclismo — superou a desvantagem de 91 pontos para conquistar o título de MotoGP . 

Christian Eriksen (Dinamarca) Futebol — retornou à Premier League após uma parada cardíaca durante a Euro 2020.  

Jakob Ingebrigtsen (Noruega) Atletismo — recuperou-se da derrota chocante nos 1500 m para conquistar o título mundial dos 5000 m .

Klay Thompson (EUA) Basquete — ganhou o campeonato da NBA com o Golden State Warriors após 30 meses ausentes devido a lesões. 

Annemiek van Vleuten (Holanda) Ciclismo — superou uma doença para vencer o Tour de France Femme . 

Tiger Woods (EUA) Golfe — voltou ao Masters após um acidente de carro que ameaçou a sua carreira. 

PRÊMIO LAUREUS PARA ESPORTISTA COM DEFICIÊNCIA

Diede de Groot (Países Baixos) Tênis em Cadeira de Rodas — ganhou os quatro Grand Slam do ano. 

Catherine Debrunner (Suíça) Atletismo — quatro recordes mundiais em três dias de competição.

Declan Farmer (EUA) Ice Hockey — terceiro ouro paralímpico com os EUA e artilheiro do torneio.  

Cameron Leslie (Nova Zelândia) Natação e Rúgbi em Cadeira de Rodas — ouro na piscina depois de dois anos ausente das competições .

Oksana Masters (EUA) Cross-Country Skiing — ouro duplo no biatlo nos Jogos Paralímpicos de Pequim.

Jesper Saltvik Pedersen (Noruega) Esqui Alpino — quatro ouros nas pistas da China.   

PRÊMIO LAUREUS PARA ESPORTISTA DE AÇÃO

Justine Dupont (França) Surfe Ondas Gigantes — a busca de alto risco por ondas gigantes continuou em 2022.  

Stephanie Gilmore (Austrália) Surfe — oitavo título mundial para a australiana que pertence ao Hall da Fama .

Eileen Gu (China) Esqui Estilo Livro — ouro duplo (em big air e halfpipe) para a sensação adolescente . 

Chloe Kim (EUA) Snowboard — defendeu seu título olímpico no halfpipe . 

Rayssa Leal (Brasil) Skate — ouro no evento Street nos X Games e Campeonato Mundial .

Filipe Toledo (Brasil) Surfe — primeiro título mundial do brasileiro. 

LAUREUS ESPORTE PARA O BEM
Programas indicados por um júri especializado; a Laureus Academy seleciona o vencedor

Boxgirls (Quênia) Boxe — empoderando jovens mulheres e desafiando estereótipos.  

High Five (Alemanha) Esportes de ação — ajudando crianças migrantes e órfãs a se integrarem em novas comunidades.  

Made For More (África do Sul) Vários esportes — tornando o esporte inclusivo para pessoas com deficiência.  

Slum Soccer (Índia) Futebol — apoiando jovens sem-teto por meio do esporte e da educação.  

Movimento TeamUp (Global) — crianças refugiadas aliviam o estresse por meio de atividade física, apoiadas por War Child, UNICEF e Save the Children .

Fonte: Com informações do Ge

TTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTTT22222222222222222222222222
WhatsApp