Em Grajaú, delegado da Policia Civil é afastado e investigador preso

A Justiça determinou o afastamento do delegado de Grajaú, Kairo Clay Mesquita de Mesquita e a prisão do investigador Carlos Sérgio Nunes Silva por envolvimento em crimes de corrupção passiva, peculato, extorsão e corrupção de menor.

Na terça-feira (2), também foi presa a investigadora Sandra Helena Alencar Pinheiro pelos mesmos crimes. A decisão foi com base no pedido do Ministério Público Estadual.

Segundo informações, a Superintendência de Combate a Corrupção – SECCOR estava investigando o grupo de policiais civis lotados na delegacia de Grajaú desde 2018.

Foram comprovados nove casos de corrupção passiva, um caso de peculato, um caso de extorsão e um caso de corrupção de menor para execução de crimes.

No caso da corrupção, as pessoas eram conduzidas a Delegacia pela prática de delito e eram liberadas mediante pagamento de propina. Foi comprovado que um veículo apreendido na delegacia por estar com documento irregular, fora vendido depois, para outro Estado.

A extorsão foi comprovada no caso de uma funcionária, contratada pela prefeitura e que prestava serviço na delegacia, que era obrigada a entregar parte de seu salário ao grupo. Um menor era usado para ameaçar e pegar o cartão da funcionária para sacar o dinheiro, caracterizando a corrupção de menor.

O inquérito policial foi concluído e remetido ao Judiciário em 31 de janeiro de 2019. E a primeira prisão ocorreu em 22 de janeiro de 2019, quando foi cumprida a prisão preventiva do escrivão Eldhon da Silva Costa.

Leonilson Mota 

[seguros_promo_shortcode theme=”card-large” ideal_para=”6″ ideal_para_lbl=”América do Norte” /]

Hits: 12

VALMIR ARAÚJO