Coronel do Exército responsável por Batalhão de Operações Psicológicas desmaia ao receber agentes da PF

Fonte:

Militar, que é suspeito de contribuir com atos golpistas de 8 de janeiro, precisou de atendimento médico

Um oficial do Exército Brasileiro, o tenente-coronel Guilherme Marques de Almeida, desmaiou em casa ao ser abordado por agentes da Polícia Federal (PF). O militar, que é comandante do 1º Batalhão de Operações Psicológicas, localizado em Goiânia, precisou de socorro médico. A ação fez parte da operação Tempus Veritatis, deflagrada sob ordem do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, que investiga uma organização que teria atuado em tentativa de golpe de estado.

O militar é suspeito de ter contribuído com atividades relacionadas ao atos golpistas realizados no dia 8 de janeiro, em Brasília. A operação policial desta quinta-feira (8) visava a cumprir 33 mandados de busca e apreensão e quatro de prisão, expedidos em investigação que procura esclarecer os eventos daquela data.

Após ser abordado e desmaiar, o oficial do Exército necessitou de socorro médico, mas se recuperou rapidamente. Posteriormente, colaborou com os agentes da PF durante a execução das buscas em sua residência.

O 1º Batalhão de Operações Psicológicas é uma unidade estratégica do Exército Brasileiro, vinculada ao Comando de Operações Especiais. O tenente-coronel assumiu o comando da unidade no início deste ano, segundo informações oficiais.

Visits: 0