Presidente renova concessões da Rede Globo, Band e Record

Decreto viabiliza renovação por mais 15 anos 

O presidente Jair Bolsonaro editou nesta terça-feira (20) um decreto que renova, por 15 anos, a contar de outubro de 2022, as concessões das outorgas de televisão, em tecnologia digital, da Rede Globo (Globo Comunicação e Participações S.A.), nos municípios do Rio de Janeiro, de São Paulo, de Brasília, de Belo Horizonte e do Recife. Também foram renovadas, pelo mesmo período, as concessões da Rádio e Televisão Bandeirantes de Minas Gerais Ltda., no município de Belo Horizonte, e da Rádio e Televisão Record S.A., no município de São Paulo. 

Segundo comunicado emitido pela Secretaria-Geral da Presidência da República, as emissoras cumpriram uma série de requisitos e tanto a área técnica quanto a Consultoria Jurídica do Ministério das Comunicações se manifestaram favoravelmente às renovações de outorgas. Pela Constituição Federal, cabe ao Poder Executivo analisar a concessão e renovação de outorgas de radiodifusão, que depois são submetidas ao Congresso Nacional, que delibera sobre os pedidos. A não renovação das outorgas dependem do voto de, no mínimo, dois quintos dos parlamentares no Congresso Nacional (Senado e Câmara dos Deputados), em votação nominal. 

TVs educativas

O presidente Jair Bolsonaro também editou mais oito decretos para tornar sem efeito concessões para a exploração de serviço de televisão educativa, porque as entidades requisitantes não apresentaram os documentos solicitados para a formalização dos contratos. O governo federal não informou para quais canais as outorgas deixaram de ser concedidas. 

“Conforme as informações constantes da documentação encaminhada pelo Ministério das Comunicações, as referidas entidades foram devidamente notificadas para apresentar a documentação necessária e tiveram a oportunidade de exercer o seu direito à ampla defesa e ao contraditório. Ficou assim demonstrado o desinteresse na assinatura dos contratos de concessão. Por esse motivo, é imperativa a desconstituição dos respectivos atos de outorga mediante a expedição de decretos para tornar sem efeito os decretos anteriores”, informou a Presidência da República.

AGÊNCIA BRASIL

Visits: 1

Ex-doméstica, maranhense é classificada na primeira fase do ‘The Voice +’

Do G1 MA::

Yeda Maranhão é o nome da maranhense de 76 anos que participou da primeira audição às cegas do “The Voice +”, novo reality show da TV Globo. A cantora escolheu a música “Nem Morta”, interpretada originalmente por Alcione, onde três cadeiras viraram para a artista.

A maranhense revelou que teve uma infância difícil, que onde morava nem tinha luz elétrica: “Tive meus filhos e o pai deles me abandonou, então fui para o Rio de Janeiro trabalhar em casa de família e ajudar minha mãe que ficou com eles lá. Encontrei uma grande patroa, Dona Beatriz, que me ensinou tudo e que me levou em um lugar para me apresentar. Ali, foi me dando mais vontade de cantar.”

Yeda, que estava usando um look confeccionado por ela própria, escolheu escolheu o Time Mumuzinho para disputar as próximas fases do reality show.

Quando trabalhava como doméstica, a artista lavava roupa cantando e foi aí que a patroa viu seu talento. Ela também já foi cabeleireira, manicure e costureira. Hoje, integra a ala de compositores do Salgueiro e já foi até indicada ao Grammy Latino.

“Comecei a andar em escolas de samba e fiz um samba para o Salgueiro, o presidente gostou e disse que dali para frente eu seria batizada na ala de compositores, como sou até hoje. Fiz parte do grupo musical da Velha Guarda. Em 2004, fomos indicados ao Grammy Latino. Sou uma cantora do povo”, vibrou Yeda,

Após sua apresentação, a maranhense ainda recebeu elogios da jurada Claudia Leitte. “Sua história é inspiradora, seu vestido é lindo”, comentou.aplaudida pelos técnicos.

Yeda Maranhão é participante da 1ª temporada do 'The Voice +' — Foto: Divulgação/TV Globo

Visits: 2

O apresentador Rodrigo Rodrigues, da Rede Globo, de 45 anos, morreu nesta terça-feira (28), vítima de complicações do novo coronavírus.

De acordo com informações do GloboEsporte.com, o jornalista testou positivo para o Covid-19 há cerca de duas semanas e, desde então, estava afastado de suas atividades. Já no sábado (25), ele deu entrada no Hospital da Unimed, do Rio de Janeiro, com sintomas mais avançados da doença – vômitos, desorientação e dor de cabeça.

No último domingo (26), conforme o boletim médico, Rodrigo foi diagnosticado com uma trombose venosa cerebral e precisou passar por uma cirurgia. Desde então, ele estava na UTI. Porém, hoje (28), não resistiu.

MSN

https://hora1news.com/2020/07/28/jarros-de-barro-ii/

Visits: 2

A Rede Globo dispensa narradores Roby Porto e Paulo Stein

A integração do Esporte do Grupo Globo ainda não foi finalizada e um novo capítulo sobre isto ocorreu nesta sexta-feira (1) nos bastidores. Os narradores Roby Porto, muito presente em transmissões de basquete, e Paulo Stein, que também ficou conhecido por sua passagem longeva na Rede Manchete, foram dispensados pela emissora carioca.

Segundo apurou o Observatório da Televisão, a dispensa ocorreu no fim desta tarde de sexta. Foi justificado justamente a integração do Grupo Globo para a mudança ocorrer. Para as vagas, a emissora pretende ir ao mercado e contratar novos profissionais. Roby Porto ficou surpreso com a decisão da emissora.

No Grupo Globo, Roby Porto é o que estava fazia mais tempo. Contratado em 2006, ou seja, com 14 anos de casa, ele era atualmente o titular das narrações da NBA no SporTV. No entanto, já de algum tempo, a emissora esportiva vinha com o desejo de reformular as transmissões de basquete.

Já no ano passado, por exemplo, dispensou o comentarista Renatinho Santos (atual Fox Sports) e contratou o ex-jogador Marcelinho. No início desta temporada da principal liga de basquete do mundo, Luis Carlos Jr narrou a maioria dos jogos transmitidos pelo SporTV.

Roby Porto também fez transmissões de futebol por muito tempo, principalmente de clubes cariocas no Premiere Futebol Clube, mas acabou deixando a função para focar em outros esportes no Grupo Globo. Ele também chegou a narrar esportes olímpicos, mas seu foco era no basquete.

Já Paulo Stein estava no Grupo Globo desde 2011. Conhecido por conta de umas passagem longeva e de sucesso na extinta Rede Manchete entre 1983 e 1999, onde era seu titular, Paulo Stein chegou para fazer transmissões paulistas. Nos últimos anos, porém, acabou fazendo cada vez menos. O veterano narrador tem 72 anos e conta com mais de 50 anos de carreira.

Procurados pelo Observatório da Televisão, Roby Porto e Paulo Stein não responderam aos contatos da reportagem até o fechamento. Caso o façam, ela será atualizada prontamente. Também procurado, o Grupo Globo também não comentou até o seu fechamento.

Fonte BOL

[metaslider id=3975 cssclass=””]
[ppromo_passagens limit=”6″ show_logo=”true” /]

Visits: 4