Presidente Dutra, a prestação de serviços de limpeza pública vai custar quase R$ 5 milhões

Por Luis Pablo

A Prefeitura de Presidente Dutra-MA, comandada pelo empresário Raimundinho da Audiolar, firmou um contrato para prestação de serviços de limpeza pública por quase R$ 5 milhões.

O contrato foi feito por meio de licitação. Das três empresas que participaram, duas foram desclassificadas pelo mesmo motivo. A vencedora foi a empresa Kal Construções e Projetos Eireli, cujo nome fantasia é Kal Engenharia.

A Kal Engenharia apresentou o menor valor de R$ 4.978.060,04 (quatro milhoes, novecentos e setenta e oito mil, sessenta reais e quatro centavos).

As empresas desclassificadas Servicol – Serviços de Limpeza e Transportes Ltda e a Phoenix Empreendimentos e Serviços LTDA – ME apresentaram os respectivos valores de R$ 5.005.760,91 (cinco milhoes, cinco mil, setecentos e sessenta reais e noventa e um centavos) e R$ 5.099.611,16 (cinco milhoes, noventa e nove mil, seiscentos e onze reais e dezesseis centavos).

O mais intrigante é que na cotação de preço feito pela prefeitura a empresa Servicol enviou um orçamento de 4.482.786,65 (Quatro milhões, quatrocentos e oitenta e dois mil e setecentos e oitenta e seis reais e sessenta e cinco centavos). O valor foi bem menor do que foi apresentado na licitação, o que faria até com que a empresa ganhasse.

IMPUGNAÇÃO

Uma empresa que não participou da licitação apresentou uma impugnação. “Estranhamos que no referido edital, seja solicitado Engenheiro Ambiental, com vinculo comprovado com a empresa conforme transcrito acima, entendemos que isso da a entender direcionamento de licitação”, disse a empresa Li Empreendimentos Eireli, que teve o provimento negado pelo pregoeiro.

OUTRO LADO

A reportagem procurou o secretário de Infraestrutura, Silvio Emílio Silva e Silva, responsável pela pasta que fez a contratação da empresa Kal Engenharia.

O secretário respondeu a mensagem com “OI”, mas ao ser questionando sobre o contrato da limpeza pública não disse mais nada. O espaço segue em aberto para o esclarecimento da prefeitura.

Valmir Arajúo