Ausência de vereadora gera confusão na Câmara de Timon

O clima ficou tenso na manhã desta segunda-feira (1) após confusão entre um ex-vereador e um parlamentar na Câmara Municipal de Timon. A confusão aconteceu logo após o vereador Thiago Carvalho (DEM) criticar na tribuna as supostas faltas da vereadora Alynne Macêdo, que é esposa do ex-vereador Anderson Pêgo. 

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra o momento em que Anderson Pêgo tentar acertar um chute no vereador Thiago Carvalho. A confusão aconteceu na sala vip da Câmara logo após a sessão. Pêgo afirma que foi agredido antes.

“Hoje eu fui vítima de uma agressão do ex-vereador Anderson Pego que estava na sala vip e, por conta de eu ter comentado da ausência da vereadora Aline, sua esposa, pois ela já faltou 3 vezes para poder viajar, questionei isso na tribuna”, disse Thiago Carvalho em um vídeo postado nas redes sociais.

Segundo ele, ainda durante a sessão os insultos tiveram início, só que pela vereadora. “A vereadora veio com agressões verbais contra mim e na sala vip o ex-vereador me agrediu com tapas na cabeça, chutes, socos. Eu apenas fiquei tranquilo, pois prezo pela paz. Ele iria ser preso em flagrante, mas saiu com a ajuda do presidente da Câmara”, relatou o vereador.

A vereadora Alynne Macêdo disse, também em vídeo divulgado nas redes sociais, que está sendo perseguida pelo colega de Câmara

“Eu lamento expor uma situação dessas. Durante toda a minha vida eu nunca tive uma situação constrangedora me envolvendo, mas agora estou sendo nitidamente perseguida por um vereador, uma perseguição sem fundamento e que eu não consigo entender. Cada passo meu ele comenta na tribuna. As pautas dele são sempre colocadas para mim, o que está causando estranheza até entre os próprios colegas. Vários colegas têm sido solidários comigo dizendo não entender essa perseguição gratuita”, afirmou.

Segundo Alynne, os desentendimentos começaram após ela cobrar o pagamento de servidores da prefeitura. “Uma situação que eu quis defender. Eu estava trabalhando. Não sou acostumada com baixarias. Eu só posso acreditar que é por eu ser mulher. Toda sessão há colegas que faltam. Eu estava despachando em meu gabinete. Tive que largar tudo que eu estava fazendo para ir me defender. Ele vem tentando me intimidar”, disse.

Marido garante que foi agredido antes

Anderson Pêgo garante que as imagens que circulam na internet mostram apenas o momento em que ele reage a uma agressão sofrida antes por parte do vereador.

“Eu estava na sala vip esperando ela sair do trabalho. Ele sentou do meu lado e me deu uma cotovelada e tive que me defender. Se tiver um vídeo todo eu tive apenas que me defender. Ele sentou do meu lado. Quem não vai reagir? Um cara que está perseguindo a sua esposa”, declarou.

Cidadeverde.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Valmir Arajúo