. . Como a libertação de Lula repercutiu ao redor do mundo – Portal Hora 1 News Maranhão

Como a libertação de Lula repercutiu ao redor do mundo

São Paulo — A libertação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é destaque nos noticiários internacionais nesta noite. Lula, que foi condenado em duas instâncias por corrupção e lavagem de dinheiro, foi solto hoje depois de 1 ano e 7 meses de prisão.

O ex-presidente e cerca de 5 mil outros presos foram beneficiados pela decisão do STF que, na noite de quinta-feira, pronunciou-se contra o cumprimento da pena antes de esgotadas todas as possibilidades de defesa.

Alberto Fernandez, presidente eleito da Argentina e aliado de Lula, comemorou no Twitter: “Comove a força de @LulaOficial para afrontar essa perseguição (só essa definição cabe ao processo judicial arbitrário a que foi submetido). Sua integridade demonstra não apenas o compromisso mas também a imensidão desse homem”, escreveu.

Alberto FernándezConmueve la fortaleza de @LulaOficial para afrontar esta persecución (solo esa definición le cabe al proceso judicial arbitrario al que fue sometido). Su entereza demuestra no solo el compromiso sino la inmensidad de ese hombre. ¡Viva #LulaLivre!

Veja, a seguir, o que dizem alguns noticiários internacionais sobre a saída de Lula da prisão:

The Guardian

O jornal londrino The Guardian relata o entusiasmo dos militantes esquerdistas que receberam Lula na saída da prisão: “Lula foi recepcionado na sexta-feira por apoiadores em delírio na saída do quartel da polícia em Curitiba, onde ficou preso por 580 dias.”

O noticiário também destaca o poder carismático do ex-presidente: “Mesmo na prisão, ele projetou uma enorme sombra sobre o debate político no Brasil. Mas sua libertação só deve ampliar as divisões políticas no país.”

The New York Times

O site do jornal norte-americano The New York Times destaca que a decisão do STF que levou à libertação de Lula tem implicações amplas nos casos de corrução: “A decisão de quinta-feira, por 6 votos a 5, tende a afetar milhares de presos, incluindo figurões condenados por corrupção. Também se prevê que essa decisão vá prejudicar os esforços do Brasil de eliminar a corrupção endêmica.”

O New York Times ainda observa que a saída de Lula da prisão deve aumentar a polarização política: “Ainda que o Sr. Silva não possa se candidatar a cargos públicos a menos que tenha sua condenação revertida, sua mera libertação pode elevar o tom da política brasileira ao posicioná-lo como um feroz rival esquerdista do presidente Jair Bolsonaro”, diz.

Le Monde

O diário parisiense Le Monde observa que a decisão do STF contra a prisão após condenação em segunda instância enfraquece a operação Lava Jato e sua cruzada contra a corrupção: “A perspectiva de ser presos imediatamente após perder o primeiro julgamento de apelação encorajou os suspeitos a negociar acordos de delação premiada com os procuradores e a fornecer informações no âmbito das investigações anticorrupção.”

O jornal prossegue: “Os procuradores da Lava Jato deploraram uma decisão que vai complicar seu trabalho e favorecerá a impunidade em razão dos procedimentos de apelação ‘excessivos’ do sistema judiciário brasileiro.”

TOPBUZ

Open chat