PORTO FRANCO – Evento com educadores debate principais problemas da educação brasileira

Iniciativa resultou de parceria do MPMA com a Prefeitura

Em parceria com a Prefeitura de Porto Franco, a 2ª Promotoria de Justiça da Comarca realizou, no último dia 30 de janeiro, no Ginásio Polisesportivo da cidade, o encontro “Educação realizando sonhos – um olhar para o educador”, no qual foram abordados dois temas principais: o novo perfil do profissional da educação e a inteligência emocional dos educadores. Participaram do evento professores e gestores da rede municipal de ensino de Porto Franco.

Segundo o promotor de justiça Gabriel Sodré Gonçalves, titular da 2ª Promotoria de Justiça de Porto Franco, a ideia surgiu como forma de propor reflexões sobre alguns problemas da realidade educacional brasileira, como o aumento dos índices de violência nas escolas (entre alunos e contra os educadores); falta de concentração nas aulas, culminando com o desinteresse na frequência escolar e, consequentemente, na grande quantidade de reprovações; ausência de acompanhamentos dos pais na vida escolar dos filhos; alunos frequentando a escola sob efeito de substâncias toxicodependentes.

Para o membro do Ministério Público, a atuação do órgão não pode se restringir aos aspectos estruturais que envolvem a educação, a exemplo do transporte escolar, alimentação adequada, respeito à quantidade de dias letivos, quantidade de vagas e professores suficientes. “O Ministério Público, além de observar esses aspectos, precisa acompanhar voltar os olhos para os aspectos comportamentais que envolvem o processo de aprendizagem, a fim de saber a origem do desinteresse dos alunos pelas aulas e investigar qual a razão da falta de motivação dos educadores”.

O promotor de justiça classifica os educadores como uma ponte que liga o conhecimento aos alunos, sendo que tal caminho precisa ser “trilhado com criatividade, alegria e interatividade”.

Durante o evento, Gabriel Sodré Gonçalves informou que, no decorrer do ano, as ações do Ministério Público na área da educação serão ampliadas, abrangendo a família e os alunos. “Não há como se falar no processo de aprendizagem de qualidade, alvo máximo do Ministério Público, sem observar a integração da escola, família e aluno”.

O evento contou com a participação do especialista em Coach Educacional Igor Fagner, que abordou aspectos técnicos a fim de orientar os educadores no desenvolvimento das habilidades e competências do século XXI, como inteligência emocional, criativa, interartificial e aprendedora-educadora.

Deixe uma resposta

WhatsApp HORA 1 NEWS VALMIR ARAÚJO
%d blogueiros gostam disto: