Seguros Promo
Kebrada, a arte da rua em festival – Portal Hora 1 News Maranhão

Kebrada, a arte da rua em festival

CCVM lança nesta quinta (22) festival que terá duração de 4 semanas e será uma grande festa do hip hop maranhense

O festival Kebrada acontecerá de 29 de novembro a 22 de dezembro, reunindo 60 artistas em um grande panorama do movimento hip hop e suas derivações. Estarão presentes os quatro elementos fundadores: rima, música, grafiti e dança.

O festival aposta no conhecimento e oferecerá oportunidades de formação em 25 oficinas e 2 conversas abertas, voltadas tanto para artistas como para iniciantes.

A parte artística também vem forte com 31 shows, 4 apresentações de dança, grafitagem coletiva e 3 batalhas (rima, bboy e passinho) com premiação. Será o maior evento de cultura Hip Hop já realizado no Maranhão.

“Como uma das grandes expressões artísticas das periferias, o movimento Hip Hop é um exemplo da força transformadora da cultura. Seus artistas usam a rima, o som, o corpo e a tinta para se expressar de forma contundente e questionadora. Além disso, o movimento tem uma atuação social forte, principalmente junto ao jovem. Por isso tudo, achamos importante abrir o centro cultural para o Hip Hop e convidamos figuras referenciais do movimento para criar o festival com a gente e fazer a curadoria da nossa programação de dezembro.”, explica Paula Porta, curadora do CCVM.

O rapper e compositor Mc Alcino é o curador da primeira semana (29 de novembro a 1 de dezembro), reunindo os artistas do Itaqui-Bacanga. Nascido e criado no Anjo da Guarda, Alcino tem longa trajetória no movimento. Seu primeiro contato com o rap foi um disco de Thayde e DJ Hum, que despertou sua consciência e interesse. Iniciou a carreira em 1991 e já lançou 5 CDs e 5 DVDs solo. Em sua incursão pelo audiovisual, roteirizou e dirigiu o filme Escolha seu caminho, vencedor do Festival Guarnicê. O artista já ganhou mais de 20 prêmios, tanto no campo artístico, como pela atuação social. Participou da série TEDx, teve sua história contada no livro Caçadores de bons exemplos, no programa Fantástico e no documentário Fora da zona de conforto. Foi apresentador de programa de rádio focado no rap e é produtor de batalhas de rima, eventos de rap e de futebol na comunidade. Realiza palestras em escolas, universidades e penitenciárias, mantém uma escolinha de futebol, mobiliza a comunidade no atendimento de suas demandas e ajuda os artistas a se organizarem.

Nas palavras dele, “o rap me despertou e me levou a buscar conhecimento, a ler muito, a entender os problemas e a lutar pela comunidade e pela inclusão das pessoas. Eu sou grato ao rap por tudo. O hip hop tem uma força muito grande na minha região, é muito unido e é uma ferramenta que mobiliza a comunidade. Eu fico até sem palavras para falar do quanto esse festival é gigante para nós, pois ele está reunindo todo mundo, trazendo informação, criando oportunidade para artistas que precisavam ter visibilidade, esse momento não será esquecido”.

O rapper, compositor e produtor Costelo é o curador da segunda semana (5 a 7 de dezembro), reunindo artistas da Cidade Operária, que é um dos berços do Hip Hop no Maranhão, e de algumas outras quebradas de São Luís. A dança de rua foi o que deu início ao movimento no bairro, com Hermanos Funk e Lamartine, e ainda é uma presença forte. Costelo atua no hip hop desde a década de 1990, foi o primeiro rapper da Cidade Operária, em 1994 criou com DJ Juarez e Mc Preto Nando, a banda Discípulos de X. Sua banda atual, a TA Calibre 1, completou 20 anos em 2018 e tem CD lançado pela Star Music (1999). Em 2000, o artista lançou o CD Balaio, com suas composições e atualmente finaliza seu segundo trabalho solo, que incorpora outras tendências musicais ao rap.

Para Costelo, o festival Kebrada “é a valorização de uma cultura que costuma ser marginalizada, mas que tem uma grande força. Além disso, está ajudando a unir o movimento e traz para a comunidade periférica a possibilidade de se apresentar em palco com qualidade. Também tem um papel muito importante ao valorizar a formação, oferecendo oficinas que ajudam o artista a aprimorar seu conhecimento e produzir seu trabalho e sua imagem. O festival fortalece os artistas da periferia”.

O grafiteiro, skatista, produtor de eventos de skate e diretor de vídeos e clipes, Jonas Pires, e a produtora Glauciane Pires são os curadores da terceira semana (13 a 22 de dezembro) reunindo os artistas da Divinéia. Jonas se aproximou do Hip Hop a partir do skate. Em 2006, fundou no bairro a Posse Herdeiros de Zumbi, junto com Oton Break, e ali realizavam oficinas de dança e grafiti, palestras e bailes. A Divinéia é um grande pólo de dançarinos de São Luís, alguns foram atuar na França e Argentina, outros fizeram turnês na Europa. Como grafiteiro, integrou o grupo Ameaça das Cores; como rapper, fundou o Força Subversiva, o primeiro grupo de rap anarquista do Brasil, que esporadicamente ressurge sem aviso prévio. Sua produtora de vídeo, em parceria com Glauciane, registra eventos esportivos e foi responsável pelo primeiro programa de tv maranhense voltado para a cultura de rua, o Nogaz (2011). Em 2015, Jonas passou a se aprofundar em direção de fotografia. Glauciane, que começou no movimento frequentando a Posse Herdeiros de Zumbi, hoje administra com Jonas a produtora de vídeo e uma loja de moda urbana, além de produzir eventos de Hip Hop e de skate. A produtora também ajuda os artistas do movimento a se organizar e se profissionalizar, fortalecendo o movimento na comunidade.

“O Kebrada reúne pela primeira vez as regiões onde o movimento é forte, todos os ativistas sociais do Hip Hop estão envolvidos no festival e ele está unindo a galera jovem com a galera das antigas. Também é a primeira vez que todos são realmente do movimento.”, destaca Jonas. Glauciane acrescenta que o festival também está reaproximando artistas importantes que estavam mais distantes, empenhados em outras atividades, revivendo a força da Divinéia.

A quarta e última semana foi programada pelos quatro curadores, que, além dos artistas locais, convidaram três artistas de fora: Mc Marechal (Rio de Janeiro), Mc Kdu dos Anjos (Belo Horizonte) e Vitinho do Passinho (Belo Horizonte). Esses artistas, além dos shows, farão oficinas e conversas abertas sobre “espírito independente no Hip Hop” (Mc Marechal) e “empreendedorismo na comunidade” (Kdu dos Anjos).

O festival começa dia 29 de novembro e segue até 22 de dezembro.

A inscrição para as oficinas já está aberta e pode ser feita por email (contato@ccv-ma.org.br) ou por telefone (3232 6363).

PROGRAMAÇÃO COMPLETA DO KEBRADA

POSSE ITAQUI-BACANGACurador: Mc Alcino

Oficina de Rima com Mc Alcino

29/11 turma 1, das 14 às 18h

30/11 turma 2, das 14 às 18h

Oficina de DJ com DJ Astro

29/11 turma 1, das 14 às 18h

30/11 turma 2, das 14 às 18h

Oficina de Bboy

29/11 turma 1, com Jean (Jan), das 14 às 19h

30/11 turma 2, com Iago (Rik), das 14 às 19h

Oficinas de Grafite

29/11 turma 1, com Naldo Saori, das 14 às 19h

30/11 turma 2, com André Alol, das 14 às 19h

01/12 turma 3, com Wagner Wbs, das 14 às 19h

01/12, das 18 às 21h

Show (apresentação Preto Fiel)

DJ Astro + Mc Alcino + Mc Katitinha + Mc Conde + Instinto Cruel + Konrad Lottus + Plano B Crew

POSSE CIDADE OPERÁRIACurador: Costelo

Oficina de Gravação com Vini Boy

05 e 07/12, das 14 às 18h

Oficina de DJ com Dj Adaga

06 e 07/12, das 14 às 18h

Oficina de Mixagem e Masterização com Pablo Macário

05 e 06/12, das 14 às 18h

Oficinas de Bboy com Ricardo Topera

05 e 06/12, das 14 às 18h

Oficinas de Grafite

05/12 turma 1, com Grupo Ganna, das 14 às 18h

06/12 turma 2, com Nay, das 14 às 18h

07/12 turma 3, com Fael, das 14 às 18h

07/12 das 18 às 21h:

Show (apresentação Preto Fiel)

DJ Adaga + Felipeza + 5ª Potência + Casa Loca + Alien Rap + A Tribo + Mano Magrão + Ilha Gang + Revolução das Ruas

POSSE DIVINÉIACuradores: Jonas e Glauciane Pires

Oficina de Rima com Mc André Dumará

13 e 14/12 – das 14 às 18h

Oficina de DJ

13/12 turma 1, com Dj Juarez, das 14 às 18h

14/12 turma 2, com DJ Daniel, das 14 às 18h

Oficina de Bboy com Oton Salazar Break

12 e 13/12, das 14 às 18h

Oficina de danças urbanas com Gilvan Outsider

14 e 15/12, das 14 às 18h

Oficinas de Grafite

13/12 turma 1, com Gil Peniel, das 14 às 18h

14/12 turma 2, com Aurélio Fernandes, das 14 às 18h

15/12 turma 3, com Railde, das 14 às 18h

15/12 das 18 às 21h

Show (apresentação Preto Fiel)

DJ Juarez + DJ Daniel + DJ Wex + Mc Justiceiro Rimador + Mc ZOOK + BackSide Crew + Viviane Lee & Gui + Grupo Outsider’z

POSSE TODOS JUNTOS

Oficina de Audiovisual com Jonas Pires

20 e 21/12, das 14 às 18h

Oficina de Passinho com Vitinho do Passinho (MG)

20 e 21/12, das 14 às 18h

Oficina de Mobgrafia (foto e edição de celular) com Vicente Martins

20 e 21/12, das 14 às 18h

Oficina de Imagem e Estilo com Cazumbá (coletivo)

20, 21 e 22/12, das 14 às 18h

_________________________

20/12 

15h

Conversa Aberta: Empreendedorismo Cultural na Comunidade

com McC Kdu dos Anjos (MG) +MC Alcino + Oton Break + Edi Bruzaca

17h

Batalha de Bboy comando Elias + DJ Astro

_________________________

21/12

15h

Conversa Aberta: Espírito Independente no Hip Hop

com Mc Marechal (RJ)) + Mc Alcino + Costelo

17h 

Batalha de Passinho comando Nayfson + DJ Wex 

18h-21h

Show (apresentação Preto Fiel)

Mc Kdu dos Anjos + DJ Wex + Mc Rafisa + Estrutura de Rua + Ilha Dub´s

_________________________

22/12

14h-18h

Grafitagem coletiva

17h

Batalha na Praça (rima), comando Carlos Over + DJ Omar

18h-21h

Show (apresentação Preto Fiel)

Mc Marechal (RJ) + DJ Adaga + T.A. Calibre 1 + Mc Alcino + DJ Astro + MC Joier

A programação completa também está no site www.ccv-ma.org.br.

As inscrições para as oficinas já estão abertas e podem ser realizadas pelo e-mail contato@ccv-ma.org.br ou pelo telefone 3232 6363. Todas as atividades são gratuitas.

Todas as atividades serão gratuitas.

Serviço
O quê: Festival Kebrada – abertura de inscrições
Quando: 29 de novembro a 22 de dezembro 
Onde: Centro Cultural Vale Maranhão, localizado na Avenida Henrique Leal, 149, Praia Grande – Centro Histórico.–

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Seguros Promo